Espiritismo na Prática

Divulgando o Evangelho de Jesus

O Perdão das Ofensas.

O Perdão das Ofensas.

Autor: Jeferson Souza      Publicação: 04/06/2016 01:37      Views: 1282      Comentários: 1 

Neste artigo tentaremos comentar sobre o perdão das ofensas que é uma das atitudes mais sublimes que o Ser Humano pode exercer para buscar elevar-se como Espírito Imortal.

Na Obra "O Evangelho Segundo o Espiritismo" encontraremos diversas abordagens comentando os ensinamentos de Jesus sobre o perdão. Vamos tecer alguns comentários sobre a seguinte passagem de Jesus:

"Se perdoardes aos homens as ofensas que vos fazem, também vosso Pai celestial vos perdoará os vossos pecados. Mas se não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai vos perdoará os vossos pecados. (Mateus, VI: 14 e 15)."

Primeiramente é necessário entendermos: "Para perdoar é necessário estar ofendido", pois se não estamos ofendidos, logo não precisamos perdoar.  O perdão pode levar um tempo, não é algo instantâneo e nem imediato, existe o momento e a ocasião certa, dirigida pelas Leis Divinas, em que o ofendido e o ofensor se encontrarão e poderão acertar as contas com o Universo e se perdoarem.

Ofender-se é apenas uma questão de escolha particular de cada criatura, pois a agressão é sempre gerada por um Espírito doente com o vírus do ego, do ciúme, da vaidade e do orgulho, porém, se escolhermos nos ofender, seremos contagiados pelo mesmo vírus destruidor.

Se notarmos todas as ofensas que já semeamos ou que recebemos, quase que em sua totalidade, são por coisas fúteis, sem relevância, fruto de mal entendidos, má interpretações ou puramente com finalidade de saciar o ego orgulhoso.

Ao analisarmos mais profundamente a ofensa, logo perceberemos que não há motivo real para ofender-se, pois algumas vezes, a causa da ofensa é apenas expor fatos ou argumentos que nem sempre são verdadeiros (como fofocas e boatos criados com a finalidade de agredir alguém), onde o intuito é o enfrentamento para nos fazer revidar com a mesma intensidade, nos colocando na mesma posição e sintonia vibratória.

Se meditarmos nos ensinamentos de Jesus diante de uma agressão, logo perceberemos a enfermidade daquele que nos ofende, e que não há motivo para discutir ou ficar chateado com o mesmo, pois se aceitamos a ofensa, logo somos também enfermos.

Se aquele ato agressivo nos ofende, compreendamos que o ato de perdoar é divino, mas o ato de não se ofender, nos eleva como Espíritos imortais mais do que o perdão sincero, e essa atitude nos aproxima das virtudes dos Espíritos superiores.  

Quando alguém nos ofende, logo revidamos com a mesma intensidade e raiva, pois é a nossa animalidade sendo exposta para manter-se a integridade social e particular, coisa que não enobrece o Espírito, mas as suas imperfeições perturbando a alma enferma.

O Silêncio deve ser a nossa arma, a Paciência o nosso escudo e a Compreensão  a nossa bandeira e, que diante de uma ofensa saibamos nos colocar em oração, buscando o equilíbrio para dominarmos os nossos instintos de preservação e da integridade particular. Silenciemos os nossos pensamentos para que não sejamos envenenados pelos dardos da imprudência, que nos atormentará por um período, obra de uma escolha errada que aceitamos sem prever e meditar nas consequências futuras.

Pensemos Nisso!

Veja Também:

Artigos Relacionados

Olá, deixe seu comentário para O Perdão das Ofensas.

Já temos 2 comentário(s). DEIXE O SEU :)
Elaine Sette

Elaine Sette

Muito gratificante encontrar divulgadores da Seara do Mestre! Muito bom este artigo.
★★★★★DIA 07.06.16 00h29RESPONDER
Jeferson Souza
Enviando Comentário Fechar :/
Jeferson Souza

Jeferson Souza

Olá querida irmã Elaine Sette.

Agradecemos a sua generosa mensagem e o seu carinho, que Jesus lhe abençoe hoje e sempre! :)
★★★★★DIA 07.06.16 01h20RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/