Espiritismo na Prática

Divulgando o Evangelho de Jesus

Medicina dos Espíritos - Cirurgia Espiritual

Medicina dos Espíritos - Cirurgia Espiritual

Autor: Jeferson Souza      Publicação: 11/12/2018 14:06      Views: 1730      Comentários: 0 

Iremos abordar neste artigo uma abordagem simples e superficial sobre a cirurgia espiritual, como ocorre e de que forma é feita a cirurgia.

A medicina no plano dos homens decorre dos avanços científicos na área da saúde e dos esforços que são realizados para o aprimoramento técnico e intelectual de cada profissional de medicina, desta maneira, o constante estudo dos médicos encarnados leva ao tratamento do corpo físico, amenizando dores, eliminando doenças e realizando o tratamento adequado a cada paciente.

A medicina do plano espiritual também envolve pesquisas e esforços de seus interessados, no entanto, o tratamento decorre diretamente no perispírito do paciente, através de procedimentos em sua maioria realizados de forma magnética, devida a observação sintomática e do conhecimento da causa daquela sintomática ou enfermidade.

Desta forma, podemos compreender que ambas medicinas coexistem, se completam e se beneficiam uma da outra, embora, a medicina dos Espíritos trata a causa e não o efeito, pois tratando a causa, não haverá efeito, e a doença é o efeito de pensamentos e ações inadequadas.

A medicina dos homens vem se supreendendo com os "milagres da fé", quando pacientes desenganados se curam de doenças terminais, incuráveis e que a medicina não pode nada mais fazer, essa é a melhor prova da intervenção dos Espíritos na medicina, proporcionando a humanidade o tratamento complementar a medicina humana.

Anteriormente, as cirurgias espirituais eram realizadas com corte na pele, para que os cientistas pudessem estudar, observar e analisar os procedimentos a olho nú, onde muitas vezes, os cortes eram realizados com a mínima assepsia possível, em outras palavras, o risco de infecção local era grande, no entanto, após o procedimento cirurgico e dias posteriores não eram detectadas qualquer sinal de infecção.

Como isso é possível? Podemos dizer que é uma combinação entre fé do paciente, e a intervenção magnética dos Espíritos, que sem que notemos, já preparam magneticamente o paciente antes mesmo de passar pela intervenção cirurgica, criando um ambiente adequado para que os microorganismos não proliferem, infeccionando o corte.

Essa prática com corte físico, está sendo deixada de lado pelos Espíritos, pois muitas pessoas que buscam essa forma de cirurgia, não crêem que é possível a cura sem haver alguma espécie de corte, dessa forma, a espiritualidade superior fazia estas intervenções grosseiras para mostrar para o paciente que de fato ela estava sendo tratada.

Em muitas obras espíritas, percebemos que alguns Espíritos ao serem resgatados em situações de dor, mutilação, de enfermidade, etc... só eram curados, após passar por um hospital, por uma intervenção medicamentosa ou cirúrgica, pois para elas o passe magnético, a água fluidificada ou qualquer outro procedimento magnético, lhes era desconhecido ou que trariam efeito algum devido a descrença do próprio paciente, e desta forma, não haveria o alívio e a cura, pois sabemos que nos dois lados da vida, o que comanda é a mente e é ela quem traz a cura ou que adoece o nosso corpo.

A maioria das equipes médicas, utilizam de procedimentos que não lesionem a pele, onde o tratamento ou a intervenção são realizadas diretamente no órgão enfermo, onde após o raio-x constata que houve um corte naquela região, porém, não há nenhuma cicatriz na pele do paciente, e isso intriga a comunidade médica mundial.

Além do procedimento lesivo, ser um método mais grosseiro, atualmente, com a espiritualidade que a comunidade humana possui é possível, fazer este tipo de intervenção sem o corte, pois os médicos do plano espiritual e suas equipes podem intervir diretamente no órgão do perispírito ou do corpo físico do paciente, e desta forma proporcionando o alívio ou a cura.

Quando procuramos passar por uma cirurgia espiritual, nem sempre somos tratados naquilo que queremos, pois, o médico espiritual e sua equipe analisam a nossa condição atual, e intervem naquilo que é mais necessário, por exemplo, se sofro de um problema gástrico, e eles encontram um problema cardíaco, que vá no futuro prejudicar a minha evolução, podem tratar do problema cardíaco, antes mesmo dele existir, e dessa forma, o problema gástrico ainda existe.

Outra coisa que pode acontecer é que aquele problema que queremos curar não pode ser curado, pois é um problema que precisamos carregar conosco, e que nos ajudará a crescer como Espíritos, então, nem sempre somos curados da forma que desejamos, neste caso, os Espíritos médicos, podem aliviar os sintomas, tornando a enfermidade mais suportável de ser convivida.

A cirugia espiritual requer alguns requisitos essenciais para que o ambiente se torne adequado para que ocorra a intervenção e o tratamento, os pacientes têm que estar receptivos energética e mentalmente, por intermédio de leitura, da prece, da palestra que antecede a cirurgia, etc...

Pois o pensamento elevado que produzirmos irá nos ajudar e potencializar a cirurgia e também auxiliar os outros que estão a nossa volta, pois somos todos doadores de energias, o Bom pensamento é base para a cura de todas as nossas doenças. O silêncio é impercendível, pois se silenciamos a nossa mente e a nossa boca, o ambiente fica mais adequado e a nossa recepção para o tratamento mais adequado.

O médium também precisa estar em equilíbrio para que possa sintonizar as intuições dos Espíritos e de suas equipes, pois nem sempre ocorre durante os procedimentos cirurgicos a prática da mediunidade psicofônica, vidência ou outra mais ostensiva, pois há alguns médiuns que são receptivos e intuitivos. 

Os médiuns que trabalham com estas equipes médicas precisam seguir uma série de determinações dos Espíritos, para que possam serem instrumentos mais perfeitos para as realizações das cirurgias, como por exemplo, não beber, não fumar e se abstecer da ingestão de certos alimentos, bem como da disciplina e equilíbrio em sua vida cotidiana.

Temos observado que as equipes médicas solicitam aos nossos Espíritos protetores que iniciem todo um procedimento de preparação, através da inspiração e da intuição, com algumas horas ou dias de antecedência antes de passarmos pela cirurgia.

Desta forma, podemos entender que todo o processo de intervenção cirugica ou tratamento de sintomas é realizado sempre com antecedência, antes mesmo dele se encaminhar para o centro espírita.

O pós cirúrgico requer também cuidados, e muitas vezes, cuidados semelhantes àquelas realizadas na medicina dos homens, pois, deve ser tratada com seriedade, pois, podem ocorrer desconfortos e dores na região operada pelos Espíritos médicos. Desta forma, há uma série de cuidados que os pacientes devem tomar e seguir a risca para que não perca a cirurgia e que os sintomas e a enfermidade retorne.

Embora, esse tema possa ser melhor aprofundado, o nosso artigo deseja apenas elucidar da importância da medicina espiritual e do poder de nossa mente sobre a nossa vida, pois é a nossa mente que cria enfermidades, e que as cura, pois toda ação boa ou ruim, precede de um pensamento. Meditemos nisso!

Veja Também:

Artigos Relacionados

Olá, deixe seu comentário para Medicina dos Espíritos - Cirurgia Espiritual

Enviando Comentário Fechar :/