Espiritismo na Prática

Divulgando o Evangelho de Jesus

Estudo Racional do Espiritismo

Estudo Racional do Espiritismo

Autor: Jeferson Souza      Publicação: 16/10/2016 14:13      Views: 1636      Comentários: 0 

Como você estuda o Espiritismo Hoje? Como Allan Kardec via o estudo do Espiritismo? Qual é o papel do estudante espírita na atual época? Essas e outras respostas iremos abordar neste artigo. Confira a matéria

O Espiritismo codificado por Allan Kardec surgiu oficialmente com a publicação e distribuição da primeira edição de "O Livro dos Espíritos" com apenas 501 perguntas.

Se pesquisarmos, perceberemos que a presença e a influência dos Espíritos na vida humana iniciam-se com o surgimento da existência do Ser Humano na Terra. Basta estudarmos as civilizações antigas, com seus cultos e cerimônias primárias.

Com a organização e análise criteriosa que Kardec fez referente ao estudo sobre os Espíritos e as Leis que regem o Universo, podemos entender que o Espiritismo não abraça somente o mundo dos Espíritos, mas vai além, pois percebeu que o estudo sobre o Espiritismo é muito complexo e abrangente, do que se pensava.

O Espiritismo não sobrevive somente de ciência, ou só de filosofia ou só de religião, mas pela união dessa tríplice, e o Espírita precisa estudar e compreender as questões ligadas a sua doutrina, pois há uma ligação entre elas que não pode ser esquecida, pois sem este elo o conhecimento espírita se torna incompleto e tendencioso a um ou outro segmento dentro dessa tríplice Espírita.

O verdadeiro estudo espírita não é somente aquele que fazemos ao assistir uma palestra, ou quando praticamos a mediunidade, tampouco aquele que frequenta diariamente o centro, mas aquele que estuda constantemente, mas sim, aquele estudo que nos faz aperfeiçoar como Espírito, não podemos deixar de entender que o estudante Espírita está pronto mais para aprender do que ensinar, independentemente de quantos livros já leu, de quantas palestras já assistiu, ou de quantas horas trabalhou em prol do seu semelhante.

O Espiritismo não deve ser praticado somente dentro do centro espírita, ou ser estudado somente com livros espíritas, mas é uma somatória de conhecimento que deve vir dessa tríplice.

Então vamos observar o que Allan Kardec comenta na sua obra "O Evangelho Segundo o Espiritismo - Cap. 17 - Bons Espíritas, Item 4".

"Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que faz para dominar suas más inclinações... São, afinal, os espíritas imperfeitos, alguns dos quais estacionam no caminho ou se distanciam dos seus irmãos de crença, porque recuam ante a obrigação de se reformarem, ou porque preferem a companhia dos que participam das suas fraquezas ou das suas prevenções."

Há um livro que Allan Kardec escreveu que a pequena minoria dos Espíritas conhecem que é "Catalogo Racional Das Obras Para Se Fundar Uma Biblioteca Espírita".

Vale a pena o Espírita ler e compreender esta obra, pois lá demonstra que Allan Kardec não estudou sobre o que sabemos sobre o Espiritismo, mas estudou teorias e conceitos de outras religiões, outras filosofias, ciências, pensadores, críticos, etc.

Nesta obra Kardec cita algumas obras essenciais sobre o Espiritismo e de livros fora do Espiritismo, mas que contenham princípios iguais ou semelhantes aos do pensamento espírita. Segue o trecho do livro III – OBRAS REALIZADAS FORA DO ESPIRITISMO - 2º Edição - FEB:

"As obras seguintes, escritas em diferentes épocas, interessam ao Espiritismo pela similitude dos princípios, pelos pensamentos espíritas que nelas se encontram, pelos documentos úteis que encerram ou pelos faltos que aí se acham casualmente relatados. Entre os autores contemporâneos, se alguns escreveram sem o conhecer, outros, sem o nomear, inspiraram-se evidentemente no todo ou em parte de seus princípios"

Segue outro trecho desta mesma obra em que Kardec nos convoca a meditação do estudo de livros que falam contra o Espiritismo - Livro IV – OBRAS CONTRA O ESPIRITISMO - 2º Edição - FEB:

"Proibir um livro é sinal de que se o teme. O Espiritismo, longe de temer a divulgação dos escritos publicados contra si e proibir-lhes a leitura a seus adeptos, chama a atenção destes e do público para tais obras, a fim de que possam julgar por comparação. (Kardec, 2004, p. 85)"

Podemos analisar os Espíritos Emmanuel e André Luiz, por exemplo, que tiveram em suas vidas anteriores especialidades diferentes, mas que conhecem bastante sobre assuntos dos quais não dominavam antes e que agora entendem a importância do saber.

Este artigo não é uma crítica, mas um pedido de reflexão, para que não sejamos espíritas de centros, mas para que abramos a nossa mente para estudarmos tudo que desejarmos.

Acreditamos que é necessário conhecer a fundo sobre algum assunto para dizer que se algo é bom ou ruim para nós, porém, não devemos ser tendenciosos ao ponto de achar que o que é ruim para nós não serve para os outros, tenhamos cautela e calma, devemos ajudar, mas não impor. A verdade chega para todos, até mesmo para os espíritas.

Tem uma máxima de Jesus que aprecio e utilizo no meu dia a dia que está em Lucas 9: 49,50:

"E, respondendo João, disse: Mestre, vimos um que em teu nome expulsava os demônios, e lho proibimos, porque não te segue conosco.
E Jesus lhe disse: Não o proibais, porque quem não é contra nós é por nós.
"

O papel principal do Espírita é obter conhecimento e experiências para modificar-se para melhor, renovando-se como Criatura Divina. O Espiritismo tem que servir para você e não para o outro.

Kardec sempre teve a cautela necessária para abordar críticas e questionamentos que lhe faziam, sejam por religiosos, cientistas ou ateus, e em momento algum ele quis impor alguma coisa ao outro, mas suas respostas sempre tiveram o objetivo de esclarecer. Leia a obra "O Que é o Espiritismo", estruturado por Allan Kardec.

OBS: Indicamos que leia a nossa matéria que complementa esta cujo o título é:" O Que É Ser Espírita Segundo Allan Kardec?"

OBS II: Quando falamos em estudar livros fora do Espiritismo ou contra ele, não queremos dizer que devemos aceitar os princípios e conhecimentos ali publicados, mas que tenhamos a finalidade de conhecer e ter mais segurança para falar sobre o assunto, com conhecimento de causa.

Veja Também:

Artigos Relacionados

Olá, deixe seu comentário para Estudo Racional do Espiritismo

Enviando Comentário Fechar :/