Espiritismo na Prática

Divulgando o Evangelho de Jesus

A Lei de Destruição Segundo o Espiritismo?

A Lei de Destruição Segundo o Espiritismo?

Autor: Jeferson Souza      Publicação: 27/07/2018 13:37      Views: 163      Comentários: 0 

Neste artigo iremos abordar o tema destruição como Lei da Natureza e o seu papel fundamental nas leis cósmicas.

Você deve estar se perguntando porque a destruição é uma Lei Natural? No Espiritismo a obra básica "O Livro dos Espíritos" aborda esse tema com uma série de perguntas e respostas, elucidando a importância desta Lei para a nossa existência.

A destruição da matéria é um processo fundamental para a existência da vida e das coisas, pois se não houvesse essa Lei, estaríamos andando sobre a matéria morta e sem utilidade para nós. Quando a matéria é destruída ela retorna para a Natureza em suas formas estruturais e particulares, para que sofra um processo de renovação e assim, continuar o seu processo de aglutinação formando outras matérias.

O nosso corpo físico, por exemplo, a medida em que os anos se passam, em média a cada 7 anos, todas as células de nosso corpo são renovadas, e o que acontece com as células mortas que caem de nossos corpos? Elas com o passar do tempo irão se desintegrando até sobrarem estruturas atômicas.

Estas mesmas estruturas serão no futuro, reunidas juntos de outras ocupando outros corpos materiais, podem ser corpos físicos de qualquer reino da Terra (Hominal, mineral, vegetal, animal, gases, etc...). Desta forma, já percebemos a importância desta Lei em nossas vidas, pois, se pensarmos bem, seria complicado andarmos sobre cadáveres o tempo todo, e fora a questão sanitária e as doenças que se alojariam em nós.

No "O Livro dos Espíritos" estudaremos também sobre as guerras e o desaparecimento de povos por meios extinções, por que será que isso ocorre? As guerras são processos temporários que toda a humanidade se utiliza para mostrar o seu poder e o seu egoísmo, satisfazendo suas vaidades e o seu orgulho.

A guerra e a violência dos homens sempre existiu, desde os primeiros homens aqui na Terra. Lutas tribais e de exércitos sempre ocorreram em todos os tempos da evolução terrestre, antes com maior intensidade, agora são casos isolados de intolerância e ganância.

Na medida em que o homem vem tomando consciência de sua divindade espiritual, menos guerras surgirão e mais pacíficos tornaremos. No entanto, veremos que as guerras antigamente eram mais brutais e violentas, porém hoje em dia, utilizamos mais da diplomacia, coisa que antes era quase inexistente entre os povos.

A guerra um dia deixará de existir, a medida em que vamos confiando na Justiça Divina e compreendendo que todos nós aqui na Terra somos partes de uma família universal. A guerra, a cada ano que passa, tenderá a ir diminuindo, pois os homens e os governos que os regem na matéria, procurarão a diplomacia e a tolerância.

Precisamos lembrar de que todos que estão reencarnando na Terra são devedores e que não existem inocentes ou vítimas, o que existe são Espíritos reencarnando para progredir e combater suas imperfeições morais e intelectuais.

No macrocosmos também temos a destruição como uma Lei que rege o Universo material, pois a matéria é transitória, a verdadeira realidade é a do Espírito, portanto, tudo que é temporal tenderá sofrer alterações e mudanças para que as coisas ao seu redor tenham maiores condições do progresso.

Embora não pareça, vivemos em um Universo caótico, muitos perigos estão a soltas, por exemplo, a nossa galáxia Via Láctea será engolida pela galáxia de Andrômeda, e assim acontece com muitas outras, assim como planetas são destruídos para que os germes e os recursos da vida possam ser espalhados pelo nosso Universo através de rochas destruídas, levando a mundos em criação a possibilidade de construírem a vida.

Tudo que é matéria no Universo sofrerá a destruição, pois é necessário a regeneração e o progresso das coisas, como diz Lavoisier "Na natureza nada se cria, tudo se transforma", pois a matéria já existe, o que podemos é transformá-la em recursos para a nossa existência, assim como, podemos transformar os troncos das árvores em cadeiras, em mesas, em armários, etc..., estamos transformando a matéria prima e não criando-a. Concluímos que a destruição é uma transformação ou renovação das coisas para o melhor.

Fizemos aqui uma breve pincelada sobre o tema, recomendamos a leitura e o estudo minucioso da obra "O Livro dos Espíritos" nas perguntas 728 a 775, que se refere a "Lei de Destruição".

Veja Também:

Artigos Relacionados

Olá, deixe seu comentário para A Lei de Destruição Segundo o Espiritismo?

Enviando Comentário Fechar :/